2 de dezembro de 2015

Resenha: Mar da Tranquilidade | Katja Millay

Nastya Kashnikov, aos 15 anos, sofreu um trauma tão intenso que a impediu de continuar tocando piano, além de ter sido privada de sua voz e de sua identidade.
Josh Bennet perdeu todas as pessoas que amava e, por esse motivo, criou uma espécie de "campo de força" ao seu redor, proibindo qualquer tipo de aproximação com outras pessoas.

No entanto, ambos vão, inexplicavelmente, se atraírem e vão arrastar várias vidas com eles.
Antes de iniciar a leitura, eu não estava com muitas expectativas, principalmente por ter lido muitos dramas no mês passado e estar saturada do gênero. Embora a estória não tenha me conquistado nas primeiras páginas, sei que vou me lembrar para sempre dessa obra que me emocionou muito e penso que seria uma ofensa fazer menos que favoritá-la.
Como várias vezes já comentei por aqui, curto muito quando a narrativa é dividida em mais de um ponto de vista. Tal artifício permite ao leitor ver o que cada acontecimento significou para cada personagem. Porém, aqui, isso não acontece. Uma cena que tem o Josh como protagonista, por exemplo, não é citada no capítulo da Nastya. Esse é, provavelmente, o único ponto negativo para mim.
Quando eu finalmente descobri o que aconteceu com a Nastya, admito que fiquei um pouco "decepcionada" pois, para tê-la feito parar de falar, eu esperava que fosse algo muito mais trágico do que realmente foi. Porém, a medida que fui continuando a leitura, descobri que o buraco era muito mais embaixo. Percebi que me decepcionei porque o que aconteceu com a personagem não era o foco da autora e, sim, o modo como a protagonista lidou com o que aconteceu. E, seu eu posso dizer? Eu amei! 
P.S.: Não leia o Mar da Tranquilidade em público, a menos que você queira passar vergonha ou, então, segurar o choro.
Compre aqui e ganhe junto uma capa protetora transparente!

12 comentários:

  1. Oii Lu! Tudo bom?
    Nossa, eu amo esse livro e eu sei que você pode ter se decepcionado com o que aconteceu com ela, mas quando eu li aquela cena, nossa, eu me senti na pele da Nastya e não porque já tenha passado por algo parecido, mas porque a autora conseguiu desenvolver a dor da personagem tão bem que naquele momento era como se eu estivesse na pele da Nastya e até hoje toda vez que releio a história não consigo ler aquela cena. E acho que o maior choque no livro foi perceber que tudo que aconteceu foi um erro, que tudo o que passou com ela não precisava ter acontecido e eu também não consegui odiar o culpado por tudo porque, simplesmente não dá. E eu A M E I o final desse livro <3 porque é incrivelmente lindo.
    Estante de uma Fangirl

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando cheguei em uma certa parte (SPOILER) em que ela encontra o agressor eu finalmente entendi a gravidade da situação...

      Excluir
  2. Não conhecia esse livro, vou procurar, parece bom...

    http://www.modinhamodao.com.br/2015/12/harry-potter-minha-colecao-de-itens-da.html

    ResponderExcluir
  3. Oi, tudo bem?
    Que lindo, adorei a resenha e as fotos!
    Não irei ler em público, sou bem chorona haha D:

    Já estou seguindo aqui <3
    bj

    @saymybook
    saymybook.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não cometa o mesmo erro que eu, Jess haha

      Excluir
  4. Olá! Eu devo ser uma das únicas pessoas que ainda não leu esse livro. O pior de tudo é que eu morro de vontade de tanto que as pessoas falam bem. Apesar de você ter dado cinco estrelas e ter falado dele de forma positiva ainda teve as suas ressalvas e eu acho que foi a unica blogueira que colocou alguns pontos negativos. Mas ainda assim parece ser um livro lindo.

    Beijos
    SIL ~ Estilhaçando Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Infelizmente, tudo tem seu lado bom e seu lado ruim. Mas mesmo assim valeu a pena a leitura :)

      Excluir
  5. Já ouvi muito falar sobre esse livro, acho a capa linda e sempre me chama atenção e fico com vontade de lê-lo, adorei sua resenha, é um livro que parece ter uma carga emocional forte, profunda, me interesso muito por leituras assim.
    Já estou seguindo e adorando o conteúdo do blog <3
    Criei um blog, recentemente, para falar sobre cinema e artes no geral, se puder dar uma olhadinha significaria muito para mim: http://cineleva.blogspot.com.br/ :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que se interewwou, Willma, vale muuuuito a pena.

      Excluir
  6. Olá Maria
    Tudo bem?
    E minha primeira vez aqui, e estou apaixonada pelo seu blog que fofura, o que dizer dessa resenha?maravilhosa, eu adoro livros dos gênero na maioria dos casos como aconteceu com você, essas histórias sempre nos marcam de uma forma que vamos levar para resto da vida! Eu conhecia o livro mais não tive a oportunidade de ler, mas depois de sua resenha realmente fiquei curiosa para saber um pouco mais da historia dos personagem e sinceramente eu gosto de me emocionar com essas leituras e um certo alívio não sei dizer! Amei o post..
    Beijinhos
    http://resenhaatual.blogspot.com.br/?m=1

    ResponderExcluir
  7. Oii
    hahaha"não leia em público" foi boa!
    Já li mais de uma resenha sobre esse livro e outras pessoas também comentaram que o que fez ela parar de fala não foi tão grave assim. Mas como você disse o foco na verdade não é esse.
    Leria sim a estória!

    Beijos
    www.ooutroladodaraposa.com.br

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...